Home » Aventura » Viajar barato – dicas de como economizar na Europa

Viajar barato – dicas de como economizar na Europa

Quem não gosta de viajar? Economizar viajando então, nem se fala! Você pode ser  desde o viajante mais adepto ao couchsurfing ou daqueles mais glamourosos, quem sabe seja uma mistura de tudo?! Enfim, não importa, a verdade é que economizar sempre é bom e para isso o mais importante é estar bem informado. Nesse post vamos te contar como economizar na Europa.
Economizando na Europa - Cliffs od Moher
Cliffs of Moher – Irlanda

Dois vilões no nosso orçamento sempre são passagens e hospedagem, por isso vamos contar aqui como buscamos driblar esses caras para poder focar nossos gastos em outras coisas:

Passagens aéreas

Quer fazer um recorrido pela Europa? Não se engane achando que trem aqui é super barato e é o melhor jeito de viajar, isso depende. Já ouviu falar na Ryanair? É uma das companhias aéreas low cost mais famosas da Europa, mas não é a única. Uma coisa muito boa do velho continente é que o low cost funciona e muito bem, além disso as opções são as mais variadas. Por isso o ideal é não se prender a uma companhia específica e sim, recorrer aos “buscadores” que combinam as melhores opções de preços e horários.

Uma coisa que faço sempre é buscar as passagens pela Edreams e comparar o valor no site das companhias aéreas. Se na Edreams estiver mais barato compro por lá mesmo. Uma coisa bem legal daqui é que todas as taxas devem ser exibidas já no retorno da busca das passagens. Não tem essa de você selecionar uma passagem com preço X, mas na hora de para ter mais mil taxas de aeroporto. Já está tudo embutido no preço exibido.

Outro ponto importante, se optar pelas low costs lembre-se da bagagem. Ela tem um preço mais baixo por vários motivos, um deles é pela franquia de bagagem. Normalmente é uma bagagem de mão (10kg) e com as medidas especificadas. No pior dos casos vão colocar sua mala na cestinha que ficam distribuídas pelos aeroportos, se couber ali ótimo, senão você vai ter de despachar e pagar um extra por isso. E sim, eles medem (já pagamos por uma mochila que não coube na cesta).

Abuse das low cost, mas não se prenda a um meio de transporte. Não deixe de considerar as linhas de ônibus. Já viajamos de Dublin à Londres, por 20 e poucos euros. Foi uma experiência ótima, pois também acabamos pegando um ferryboat também! Procure pelas linhas de trem também, avalie. Distâncias pequenas tem um custo mais baixo de trem sim, mas sempre vai depender do destino. O melhor é pesquisar e avaliar quanto tempo você tem disponível para o translado.

Economizando na Europa - Puente Bisbe
Puente Bisbe – Barcelona
Hospedagem

Esse é um ponto muito particular, mas se você quer economizar, pesquise! Não gosta de compartilhar quarto? Ok! Nem sempre hostel significa um quarto cheio de gente. Muitos hostels tem preços muito mais acessíveis para quartos individuais e a vibe do lugar pode ser muito boa! Para um casal, recomendo que façam a comparação sempre, avaliem, localização, benefícios, segurança e preço, para solteiros mais ainda. E pense bem, se a estadia for curta, porque não experimentar um quarto compartilhado?

Para pesquisar hotéis e parte de hostels, o mais famoso é o Booking e o HostelWorld, tem a Trivago também, com uma proposta bacana de pesquisar o mesmo quarto e vários lugares e te mostrar o mais barato, mas não costumamos usar.

Outra opção muito boa, principalmente quando os grupos são maiores ou a estadia é mais longa é o Airbnb  , uma rede gigante de pessoas que colocam quartos ou lugares inteiros disponíveis para aluguel.

Dicas Extras

Para se locomover pela cidade, prefira caminhar sempre que puder, além da economia é um dos melhores jeitos de conhecer bem um lugar. Algumas cidades são planas e com ótimas ciclovias, nesses lugares procures saber como funciona o aluguel de bikes. Mas se estiver cansado demais, use o transporte público e melhor, procure sempre as facilidades que você pode ter. Um exemplo é um ticket de 72h que é oferecido em Budapeste para viagens ilimitadas, e custa mais ou menos 14 euros. Ou em Barcelona, onde você pode comprar um cartão de metrô/bus com 10 viagens por quase 10 euros, ou pagar 2,15 em cada viagem com tickets únicos.

Se possível, cozinhe! Sim, não precisa viver de McDonalds, dá para comer bem e barato se pelo menos às vezes você optar por preparar a sua comida. Fizemos isso muitas vezes e muitas delas acompanhadas por vinho, não é nada de desgastante e dependendo do lugar, num hostel por exemplo, você ainda faz amizade.

Procure períodos de baixa temporada. No verão europeu tudo fica mais caro! E procure encaixar cidades baratas, Budapeste é uma delas.

Outra forma de economizar é procurar saber dias e horários em que algumas atrações são free ou tem algum desconto. Em Barcelona muitos museus tem um horário gratuito, por exemplo. Outros lugares oferecem walking tours por pequenas contribuições, como Valparaíso. Basta se informar bem e aproveitar os lugares lindos que o velho continente pode oferecer.

E se você tiver mais dicas, conta pra gente! Deixe um comentário.

Economizar na Europa - Glasgow
Lighthouse Mackintosh – Glasgow

 

Sobre Juciara Nepomuceno

Juciara Nepomuceno
Engenheira de Computação por formação, especialista em Qualidade de Software por profissão e uma eterna exploradora por opção. Desde cedo um tanto nômade, mas há um tempinho em Floripa. Duas grandes paixões: viagens e botas de trilha! Prefiro conhecer lugares inusitados aos velhos pontos turísticos.

Veja também

#SeuDestino – 5 Motivos para levar sua família para Foz do Iguaçu

Depois de algum tempo nosso guest post #SeuDestino apresenta uma das jóias mais lindas do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *