Home » Irlanda » Dublin e a busca por neve

Dublin e a busca por neve

Como dizem: ninguém nunca está satisfeito com o que tem! Sempre queremos mais…
Quem está acostumado com o clima tropical, aquele calor, praias, cachoeiras, rios, enfim… quer ver a neve, quer passar frio, quer se sentir chic afundando o pé na neve, quer fazer um boneco e um anjinho.Já o pessoal do frio, adora uma praia, roupas coloridas, bermuda e por aí vai.
Pois é, ai você vai para a Europa no frio e surge o pensamento “vou ver muita neve”, só que não! Como já contei em outros posts, eu cheguei em Dublin em dezembro, estava muito frio, porém a neve aqui não é uma coisa tão comum.  Quer dizer, teve uma nevasca em 2010 e depois disso não mais. Ou seja, Dublin “no snow”.  Mas não poderíamos nos dar por vencidos e por isso escolhemos um lugar para passar o ano novo que a neve era comum, Budapeste. Porém, uma semana antes da viagem, a neve parou de cair. Sim, parou…uhuuul!  Voltamos para Dublin e começou a nevar em vários outros lugares, inclusive Budapeste. Rolou aquela vontade de só fazer um bate-volta até algum desses países, mas seria muita loucura. Enfim, sei que lá pelo meio de janeiro esfriou muito, muito mais que em dezembro e eis que a neve deu as caras pela Irlanda. Mas isso não significa que podíamos ficar babando por ela da nossa janela, claro que não!
40 min de estrada
40 min de estrada
Nevou no interior e em regiões mais altas, em Dublin que era bom, só o frio mesmo. Até que em uma noite qualquer, eu fuçando no Facebook, vi que tinha um lugar que estava forrado de neve, em Dublin mesmo. Eu mais do que rápido convenci meu namorado a procurar esse lugar no outro dia. A emoção foi tamanha, que eu anotei as orientações para chegar lá pela metade, na verdade anotei só a parte em que dizia em qual estação do LUAS descer.
Que céu é esse?
Que céu é esse?
Quando descemos nessa estação foi que eu percebi a burrada. Era no meio do nada e não sabíamos para que sentido deveríamos seguir (a pé) para chegar na neve. Eu só lembrava que diziam no post que depois dessa estação ainda tinha uma caminhada de 40 min – mas pra onde?? Resolvemos seguir pela direita, andamos, andamos e nada.
Nosso menino!
Nosso menino!
“OK, estamos indo para o lado oposto” – Jura? Que ódio de mim, mas eu disse que só iríamos embora depois que achássemos o bendito lugar.   Bom, já na direção certa, passamos por meio que um vilarejo, não tinha ninguém na estrada (sim uma estrada) e já estava quase no horário de escurecer – uhuul! Andamos mais uns 50min no total, para subir a tal “montanha de neve” e eis que começamos a ver os campos branquinhos de neve.

Frio? Que nada, me sentia em casa. E ai? Viramos crianças com direito ao mini boneco de neve, guerrinha e anjinhos no chão. Para mim, um dos lugares mais encantadores que estive em Dublin.

Claro, depois desse dia só esfriou mais e mais! Teve até um dia de neve em Dublin, daquelas que você também fica todo branco só de andar 10 min na rua. Para nós, que não somos acostumados com isso, são imagens que nunca vão sair da memória.
Então é isso!!! Não deixe de fazer seu bonequinho de neve também!!
Felizes
Felizes
See you!

Sobre Juciara Nepomuceno

Juciara Nepomuceno
Engenheira de Computação por formação, especialista em Qualidade de Software por profissão e uma eterna exploradora por opção. Desde cedo um tanto nômade, mas há um tempinho em Floripa. Duas grandes paixões: viagens e botas de trilha! Prefiro conhecer lugares inusitados aos velhos pontos turísticos.

Veja também

Parc de la Ciutadella

O que fazer em Barcelona, no verão?

Verão bombando na Europa e sim, dependendo do lugar o calor pode até castigar, Barcelona é um …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *