Home » Pra onde? » Quando o mau humor aparece no meio da viagem

Quando o mau humor aparece no meio da viagem

Vemos todos os dias aqueles posts que te incentivam a viajar e aproveitar ao máximo, mas e quando aquele mau humor terrível aparece justamente nessas viagens? Aquelas fotos que você passa meses planejando tirar, aqueles lugares que você não vê a hora de conhecer, as pessoas tão ansiosas quanto vocês, mas daí aparece aquele momento tenso que nem o London Eye te tira um sorrisinho. Isso por um acaso é lembra alguém?

Se não te lembra nada ou ninguém, sinta-se um sortudo, pois isso já aconteceu algumas boas vezes, comigo. Pois é, hoje apesar da vergonha, revendo fotos e relembrando momentos, esses pitis nos rendem algumas boas risadas. Mas vamos lá né, aqueles dias de cão, que qualquer balanço do vento te irritam, por mais que você esteja longe de tudo e todos, podem aparecer. Juntando a isso,  em dias intensos de turismo, você pode se perder e andar muito mais do que seus pés aguentariam, pode fazer mais frio do que você imaginava, fome, pode ter seus documentos roubados, pode achar o seu guia de uma trilha um babaca (hehe)… Enfim, tudo pode acontecer, por mais que você esteja no seu momento relax, e aquela tão sonhada foto com a Torre Eiffel pode simplesmente se transformar num fracasso.

 Acho que é um consenso que nesses casos a melhor opção é: “se é para ficar assim, não saia de casa!”, mas não sejamos tão extremistas. Essas situação são raros momentos se levar em consideração toda a viagem, e no meu caso é coisa rápida, não é motivo para acabar com a viagem. Eu tive 3 momentos desses que foram os mais marcantes:
Emburro 1: Budapest - Cansaço
Emburro 1: Budapest – Cansaço

A primeira vez que emburrei foi quando passamos uma virada de ano em Budapeste. Nós já havíamos andado por 2 dias de cima pra baixo e no dia que reservamos para visitar o Castelo de Buda (que é lindo, principalmente no entardecer), no momento de fotografá-lo durante a noite o que aconteceu? Acabaram as duas baterias da câmera e por isso tivemos que voltar no outro dia a noite de novo. O problema que o frio do outro dia estava castigando tanto que mesmo bem agasalhada eu estava tremendo. Além disso eu estava com uma bota que parecia ser super confortável para essas longas caminhadas, porém nada adequada ao frio que fazia, meu pé estava congelando e eu já não estava aproveitando mais nada.

Emburro 2: Londres - Fome
Emburro 2: Londres – Fome

Essa é a minha clássica, em Londres. Eu sou apaixonada por essa cidade, mas foi um tanto desnecessário emburrar bem na frente da London Eye! O motivo foi fome, estava morrendo de fome e Leonardo e eu entramos em uma discussão infinita sobre onde iríamos comer. Irritei, emburrei! Resultado: não tenho uma foto decente com a linda London Eye.

Emburro 3: Amsterdã - Frustração
Emburro 3: Amsterdã – Frustração

E minha terceira escolhida foi essa em Amsterdã, quando viajamos com um casal de amigos. Eu queria muito tirar uma fotinha clichê no tal “Iamsterdam”. mas quando chegamos tinha muita, muita gente, para completar lá estavam comemorando o Dia da Rainha. O que mais me irritou foi uma menina muito na boa sentadona na frente do “I”, enquanto o resto do pessoal tentava encontrar um cantinho para uma foto legal. Minha cara foi de decepção foi visível para todos! Pior que depois foi descobrir que o letreiro também está exposto em outros lugares de Amsterdã e mais vazios!

Isso tudo já faz algum tempo, hoje já sou bem mais desapegada. Claro que estresses ainda acontecem, principalmente quando se está em grupo, agradar a todos é missão impossível. Mas no que depende só da gente tem como fazer um esforcinho né. Pra viajar, não ligo de estar bem arrumada, ligo sim para estar confortável. Cabelo? Se nada funcionar, uma trança sempre resolve. Foi roubado? Levaram passaporte ou todo o seu dinheiro? Se não, então sorria, isso acontece pior seria se estivesse sem seus documentos. Sabe que vai sentir fome? Então leve um lanchinho. Cansou? Mas cansou mesmo? Se não faça um esforcinho e aguente um pouco mais, mas se cansou mesmo,  fale com quem estiver com você e peça um tempo. Mas se você simplesmente não está nos seus melhores dias,  tente pensar que a vida é curta demais para um mau humor muito longo e procure um motivo para dar risada.

Às vezes a própria ansiedade da viagem, o roteiro dando errado, ou um amigo mala de companheiro, podem te deixar extremamente irritado, mas são coisas que acontecem. Quando viajamos para a Bolívia e o Peru, tinha muita coisa que podia dar errado, isso me deixou muito angustiada em vários momentos, discuti com o cara do barco indo para Isla del Sol porque íamos perder o por do sol, tentei esganar mentalmente o guia da trilha várias vezes, descobri meu pavor por altura subindo uma montanha, entre várias outras coisas…Mas tudo isso só nos fez ter mais histórias para contar.

Então é o seguinte, viagem leve e releve o que não tem importância. Se o mau humor chegar não dê muito espaço a ele. Guarde todos os seus momentos, inclusive esses em que você foi simplesmente um “pé no saco”.
Essa é a cara de uma pessoa quase surtando com a altura.
Essa é a cara de uma pessoa quase surtando com a altura.

Sobre Juciara Nepomuceno

Juciara Nepomuceno
Engenheira de Computação por formação, especialista em Qualidade de Software por profissão e uma eterna exploradora por opção. Desde cedo um tanto nômade, mas há um tempinho em Floripa. Duas grandes paixões: viagens e botas de trilha! Prefiro conhecer lugares inusitados aos velhos pontos turísticos.

Veja também

Girona - a Muralha

O que fazer em Girona? um bate e volta medieval pertinho de Barcelona

Para que gosta de se sentir imerso em história e adora aquele tipo de arquitetura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *