Home » Pra onde? » Bodega Bouza e uma degustação de vinhos uruguaios

Bodega Bouza e uma degustação de vinhos uruguaios

Bom pessoal para fechar a série de posts de nossa RoadTrip pelo Uruguai iremos falar de sua capital, Montevidéu, para isso dividiremos em dois posts pois neste primeiro gostaríamos de falar apenas de um lugar em especial, a Bodega Bouza.

destinoAlgum-bodega-boauza-uruguay-4
Bodega Bouza

destinoAlgum-bouza-bodega-uruguayA vinícola está localizada aproximadamente 20 km do centro e o que dizer sobre vinhos uruguaios? Bom, o “Uruguai é um grande produtor de vinho, existem muitas vinícolas próximo a Montevidéu no departamento de Canelones e possui um clima muito favorável, o país se localiza entre os paralelos 30º e 35º do hemisfério sul – a mesma localização geográfica de outros grandes produtores de vinho como Chile, Argentina, Africa do Sul e Austrália. Hoje o Uruguai já exporta 10% de sua produção e esse número está aumentando a cada ano” [O viajante guia Uruguai]

O porque escolhemos a Bodega Bouza? Apesar de existirem muitas vinícolas na região, a Bouza é uma das que possuem melhor infraestrutura para o turismo, possibilitando o passeio pela vinícola, restaurante, atrações além das parreiras e muitos funcionários para dar um suporte aos turistas. Para outras bodegas, que conservam a produção familiar e com poucos funcionários, é preciso fazer o agendamento do horário para fazer a visitação. Como já havíamos decidido visitar apenas uma bodega optamos pela flexibilidade de horários da Bouza.

Alguns dos carros que fazem parte do museu da bodega
Alguns dos carros que fazem parte do museu da bodega

A Bodega Bouza está em um padrão de conforto e luxo bem acima das demais. Possui inclusive uma Butique Bodega com diversos vinhos e souvenirs à venda. O restaurante é bastante confortável, com um menu muito variado, salão de carros em exposição e uma grande área verde ao redor, incluindo parreiras para experimentar diferentes tipos de uvas.

O visitante pode escolher fazer apenas a visita guiada pelas instalações, que incluem visitar o vinhedo, a bodega, a cava, os jardins e o museu de carros antigos. Pagando um valor a mais é possível fazer uma degustação de quatro rótulos acompanhados de queijo, pães e outras especiarias regionais. Outra opção é almoçar no restaurante e também fazer a visita. Os pratos são à la carte e muito bem servidos. Havíamos lido que existia a possibilidade de fazer a reserva do almoço e neste já estaria incluído o vinho da casa, mas não é mais possível.

Esses são os serviços oferecidos. Para saber mais e consultar os valores atualizados acesse aqui.  Agora vamos às nossas considerações: A visita guiada é bastante simples, acredito que não durou mais do que 30 min, contando o tempo que ficamos experimentando as uvas que são cultivadas. Sobre essas uvas eles inclusive fazem uma explicação sobre tipos, cultivo, o processo de separação, categorização e como são produzidos os barris onde o vinho fica amadurecendo.

destinoAlgum-bouza-bodega-uruguay-1A visitação custa em torno de $400,00 pesos uruguaios, é caro, mas se fizer com a degustação, ai que o preço sobe – mais ou menos $1000,00 pesos uruguaios. Vale a pena para quem gosta de vinho, está afim de degustar e aprender mais sobre esse mundo. Agora sobre o restaurante, apesar de ser muito bom e luxuoso nós (aqui é nossa opinião) achamos que não vale a pena, ou melhor, não valeu no nosso caso. O menu à la carte não tem o que queríamos almoçar, tinha diversos cortes uruguaios, mas não a parrillada. Isso nos fez falta, pois fomos ao Uruguai e não conseguimos comer a famosa parrillada uruguaia e nem tomar a cerveja mais conhecida do Uruguai, Norteña. Se fosse hoje, nós faríamos diferente, iríamos fazer a visitação com a degustação e iríamos almoçar no Mercado del Puerto. Mas esse é o nosso pensamento agora, depois de cometer esse “erro”. O almoço na bodega foi muito bom e bem farto, escolhemos uma picanha muito saborosa e “salgada” kkkk $580,00 pesos uruguaios cada.

Não sou um expert em vinhos, mas os vinhos do Uruguai me agradaram muito, em especial o vinho da uva Tanag que é de origem Francesa e que se adaptou muito bem ao clima uruguaio. A própria Bouza tem um rótulo dessa uva que gostei bastante e não é considerado os entre os top da bodega. Tomamos também um Rosé da vinícola Don Pascual que é muito bom. Outro fator positivo para os vinhos do Uruguai no meu ponto de vista é o preço.

Vinhos, queijos e pães... saudades...
Vinhos, queijos e pães… saudades…

Então pessoal  essa foi mais uma dica/relato que gostaríamos de compartilhar, até o próximo post =]

  [bdotcom_bm bannerid=”2170″]

Sobre Leonardo Pache

Um cara que um dia eu teve um sonho, sair de casa! e depois outro sonho, morar no exterior, viver outra realidade, cultura e costumes, Viver!! Hoje tenho outro sonho, não parar de sonhar. Sou Engenheiro de Computação, trabalho com o desenvolvimento de sistemas, gosto do que faço e me considero bem profissionalmente. Depois de um ano sabático onde realizei um dos meus sonhos comecei a pegar gosto pelas trips, vivenciar o planejamento, traçar as rotas e até a execução do roteiro. Além de viajar fico muito feliz fazendo grandes trilhas, superando limites, me movimentando e sempre vivendo de momentos especiais.

Veja também

Girona - a Muralha

O que fazer em Girona? um bate e volta medieval pertinho de Barcelona

Para que gosta de se sentir imerso em história e adora aquele tipo de arquitetura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *