Home » Chile » Atacama » Atacama – Lagunas Altiplânicas e Salar de Atacama

Atacama – Lagunas Altiplânicas e Salar de Atacama

Nosso segundo passeio no Atacama e um dos que mais nos renderam belas fotos. No nosso itinerário estava primeiro uma visita ao pueblo Toconao, logo no amanhecer, seguindo para a Laguna Chaxa, situada na Reserva Nacional de los Flamencos, onde além de poder observar essas aves adoráveis, tivemos também um bom café da manhã. Depois disso, passamos rapidamente pelo pueblo de Socaire e finalmente as lagunas conhecidas como altiplanicas: Miscanti e Meñiques.

atacama-destino-algum-21

O passeio é cheio e por isso começa cedo (não tão cedo quanto outros, mas..). A previsão de saída é às 7h da manhã com retorno mais ou menos às 13h. Mesmo em abril e fazendo calor durante o dia em San Pedro, estar bem agasalhado é primordial. O amanhecer é sempre mais gelado, contudo conforme as horas vão passando é provável que você sinta calor. Por isso o ideal é ter um agasalho, mas estar também com uma roupa mais leve por baixo.

A primeira parada, há uns 40km de San Pedro, foi no pueblo Toconao. O sol estava dando as caras bem devagar e o pequeno povoado estava sem movimento algum. O principal atrativo do povoado é a Iglesia de San Lucas (de 1744) junto com o Campanario de Toconao localizado bem à frente, no meio da pequena praça, que hoje é considerado patrimônio nacional.

Campanario de Toconao
Campanario de Toconao

Seguindo nosso rumo, fomos explorar o Salar de Atacama e conhecer a Laguna Chaxa, o recanto de flamingos. O Salar de Atacama tem 3.200 km² de extensão e é o maior depósito de sal do Chile. Chegando na reserva, rumo a Laguna, é cobrada a entrada e bem próximo dali existe um espaço com mesas, banheiros e um pouco da história do lugar, onde os guias podem organizar o café da manhã de seus respectivos grupos. Enquanto isso somos liberados para explorar o lugar, é um misto de curiosidade pelo salar e pelos flamingos. O salar é muito mais do que se possa imaginar, é um sistema importantíssimo para muitas espécies. Dentro do salar existem muitas lagunas que possuem conexão provendo as condições necessárias para a continuidade de um ecosistema, como o ambiente propicio para a continuidade dos microrganismos dos quais os flamingos se alimentam. O lugar é demais!

Laguna Chaxa
Laguna Chaxa

 

Paraíso dos Flamingos
Paraíso dos Flamingos

Paisagens registradas, café da manhã tomado, hora de seguir. Nossa próxima parada era bem próximo a estrada, em que o atrativo mais importante é uma pequena igreja colonial, pueblo Socaire. Apesar de parecer “nada” em uma olhada rápida, a vista de lá é sensacional e a história mantem-se viva. Mas lá a passagem é bem rápida mesmo.

Pueblo Socaire
Pueblo Socaire

 

Vista incrível
Vista incrível

De Socaire seguimos aos 4mil metros de altitude para as Lagunas Altiplanicas, duas lagunas gigantes que parecem ter sido colocadas ali só para posar para uma pintura. Miscanti e Meñiques formam, junto com o Cerro Miscanti e o Vulcão Miñiques, entre outros, uma das mais belas paisagens que já tive o prazer de ver, daquelas que você para e pensa “onde eu estava que ainda não tinha visto isso?”. A formação das lagunas deve-se, também, ao degelo dos vulcões da região, em que após uma erupção do Meñiques, foi criada uma “barreira” para a água que antes descia até o salar, mas claro, o sistema hidrográfico da região é bem mais complexo que isso.

Como explicar?
Como explicar?

atacama-destino-algum-11

E assim fechamos nossa visita ao Salar e às Lagunas Altiplanicas. Mas antes um ponto importante, esses lugares são lindos e protegidos por motivos óbvios, quando houver uma marcação de caminhos permitidos, por favor respeite. Preservar o que vemos de bonito pelo mundo é um dos primeiros passos para tornar o ambiente que vivemos, um lugar melhor para todos. Sejamos todos viajantes conscientes!

Informações Úteis:

  • Saída: por volta das 7h da manhã
  • Retorno: maios ou menos às 13h em San Pedro
  • Agência: Terra Extreme (dependendo da quantidade de passeios, essa agência dá um desconto atrativo)
  • Valor da Entrada: 5.500 pesos
  • Valor do Passeio: 25.000 pesos – inclui café da manhã
  • O que levar: Agasalho (um corta vento não é uma má ideia), óculos escuros, protetor solar e água.

Sobre Juciara Nepomuceno

Juciara Nepomuceno
Engenheira de Computação por formação, especialista em Qualidade de Software por profissão e uma eterna exploradora por opção. Desde cedo um tanto nômade, mas há um tempinho em Floripa. Duas grandes paixões: viagens e botas de trilha! Prefiro conhecer lugares inusitados aos velhos pontos turísticos.

Veja também

O que fazer em Montserrat | Um bate-volta saindo de Barcelona

A capital catalã está no seu roteiro das próximas férias? Mas só Barcelona? Se sua …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *